Segurança no Trânsito e informação | O compromisso do CCSEM

Em diversos documentos ao longo dos anos, em especial durante esta década e a década anterior, a Organização das Nações Unidas (ONU) e a Organização Mundial de Saúde (OMS) vem discutindo amplamente a temática de segurança no trânsito. Em maio de 2011 foi declarado o início da Década de Ações para a Segurança no Trânsito no qual governos de diversos países se reuniram em diversas conferências, sendo a mais importante para nosso país a Conferência Pan-Americana Sobre Segurança no Trânsito (de 8 a 9 de dezembro de 2005) realizada pela Organização Pan-Americana de Saúde tendo sido uma das bases para firmar o compromisso do Brasil com a década seguinte.

OPAS/OMS

 

“A cada ano, 1,2 milhão de pessoas morrem nas estradas do mundo; entre 20 e 50 milhões de pessoas são feridas nas ruas, em sua grande maioria a restar com sequelas de incapacidades, ao menos por alguns meses ou, às vezes, pelo resto da vida… O Informe mostra, de forma bastante clara, o caráter universal do problema, embora sua distribuição seja demasiada desigual segundo os países. Trata-se de um problema econômico – custa, a cada ano, mais de 500 milhões de dólares em nível mundial – e humano – em sofrimento que não se pode traduzir por cifras.”(OPAS, 2005, leia o documento na íntegra clicando aqui)

O documento aponta diversas mudanças que devem ser realizadas ao longo dessa década que está quase ao fim, destaca-se e importância da participação de Organizações Não Governamentais (ONGs) como o CCSEM que possui papel não somente de prestar assistência a essas pessoas, vítimas de acidentes de trânsito, como de informar e educar a população. Mesmo que o país tenha evoluído o foco da legislação nacional é resumido muito a esforços de prevenção de alcoolemia no trânsito, sendo considerado mundialmente um problema de saúde pública o abuso de álcool e recomendado a prevenção pela OMS a prevenção ainda se resume ao uso no trânsito, que trouxe alguns resultados positivos ao longo dessa década.

O Brasil ainda tem muito que caminhar antes do fim da década para atingir a meta da OMS para a Década de Ações para a Segurança no Trânsito, dentre os problemas mais relevantes e desafiadores ainda persistem a infraestrutura viária nacional, com ênfase em rodovias depredadas e logística urbana, atendimento qualificado imediato à vítimas e acesso a informação. O Brasil possui além do seguro DPVAT diversos seguros e direitos que cobrem vítimas de acidente de trânsito e familiares, porém muito pouco ou quase nada divulgados, a maior parte da população ainda não conhece o seguro DPVAT que, foi criado em 1974 (Lei nº 6.194, de 1974).

O CCSEM no cumprimento de sua missão abordará sobre esse momento tão importante a Década de Ações para a Segurança no Trânsito, não perca, acompanhe nossas notícias.

Quer falar com um especialista em DPVAT? Clique aqui.

Veja outras notícias clicando aqui.

Comments are closed.